20 ANOS
 Olá, seja bem vindo(a).
 Domingo, 19 de Maio de 2019
login  senha      FAQs     busca   
Home Legislação do Estágio Quem somos Fale conosco Notícias Mapa do Site
 
empresa
profissional liberal
estudantes
Noticias
MUNICÍPIO É CONDENADO POR CONTRATAR MENORES - 28/09/2017

MUNICÍPIO É CONDENADO POR CONTRATAR MENORES

A Prefeitura de Pelotas (RS) deve pagar R$ 100 mil, por dano moral coletivo. Motivo: contratação irregular de estagiários com menos de 16 anos. A decisão é da 8ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho. O colegiado baseou o entendimento no artigo 7º, inciso XXXIII, da Constituição Federal.

O mesmo artigo 7º foi lembrado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, que acatou Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho. O município foi condenado a rescindir todos os contratos irregulares de estágios e abster-se de efetuar novas contratações naquelas condições, além de pagar indenização em favor do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

Inconformado, o município de Pelotas levou Agravo de Instrumento do TST. Segundo o ente público, a legislação do município - Lei 6.494/77 e o Decreto 87.497/77 - não faz menção sobre a idade mínima para o início de estágio e o artigo 7º não veda a condição de estagiária, apenas de trabalhador.

A relatora do caso no TST, ministra Dora Maria da Costa, rejeitando os argumentos de Pelotas, lembrou que o artigo 7º, inciso XXXIII, "veda, expressamente, sob qualquer hipótese (salvo na condição de aprendiz), o trabalho aos menores de dezesseis anos", o que tornaria irrelevante a legislação infraconstitucional.

Ao mensurar a indenização, a relatora levou em conta "gravidade e a repercussão do ato, especialmente pelo fato de que o município persistiu na contratação dos menores de 16 anos mesmo após ter recebido notificação recomendatória do MPT".

De acordo com a relatora, a contratação irregular dos estagiários ofendeu a integridade moral da coletividade. Para ela, a vedação constitucional tem cunho jurídico-sociológico e visa "afastar o menor do trabalho precoce, não permitindo que assuma encargo incompatível e prejudicial à sua faixa etária". Com informações da Assessoria de Comunicação do TST.

AIRR: 40540-67.2008.5.04.0101

Imprimir notícia  - Compartilhar 



 
Empresa Profissional Liberal Estudante Escola
 
SSL
Apoiamos o
 
© Copyright Estagiarios.com Web Services Ltda - 1999 - 2019 - Direitos Autorais Reservados - Produzido por angelo.com.br
É permitida a reprodução inalterada do conteúdo de informações constantes deste Site com a expressa citação da origem